Home História e Monumentos Castelos nas Serras de Aire e Candeeiros (e arredores)

Castelos nas Serras de Aire e Candeeiros (e arredores)

11 min read
0
529

Castelo de Porto de Mós

 

 

Castelo de Alcanede

Castelo de Alcanede
Castelo de Alcanede

O castelo de Alcanede pensa-se ter sido construído no tempo da ocupação Romana no território, por volta do ano 150 a.C., tendo sido posteriormente requalificado e ampliado. Durante a Reconquista Cristã da Península Ibérica foi tomado pelo conde D. Henrique e posteriormente recuperado pelos mouros. A sua posse definitiva foi obtida a partir da conquista pelo rei D. Afonso Henriques, no contexto das conquistas de Santarém e de Lisboa. O seu primeiro Alcaide foi D. Gonçalo Mendes de Sousa, mordomo-mor de D. Afonso Henriques, a quem coube as tarefas de reedificar e ampliar o recinto amuralhado e de povoar e organizar a vila envolvente.

O terramoto de 1531 abalou-lhe a estrutura, marcando o início da sua decadência. Sem função militar e nem importância estratégica, não houve interesse em repará-lo, caindo assim no abandono e no esquecimento. Esteve em ruínas até ao início da década de 1940, foi objeto de intervenção de restauro pela DGEMN, que procurou devolvê-lo à sua forma aproximada em fins da Idade Média, conservando-o como marco histórico na paisagem da região.

Apresenta uma forma oval, com as muralhas envolvendo a praça de armas. Em lado oposto ao da Torre de Menagem, os muros são reforçados por um torreão.

Visitas

 

E nos arredores…

Castelo de Leiria

Este castelo, tal como muitos outros, foi mandado construir por D. Afonso Henriques, aquando da Reconquista, pensa-se que por volta de 1135. Passados apenas dois anos, foi conquistado e destruído pelos Muçulmanos.

A sua reconstrução e ampliação foram principiadas com D. Dinis, que ordenou a reconstrução da Capela de Nossa Senhora da Pena e a construção da Torre de Menagem. No entanto, outros reis da nossa história, como D. João I, ordenaram a construção dos Paços Novos (ou Paços da Rainha).

O fim do seu uso militar, o terramoto de 1755 e a Guerra Peninsular levaram ao seu completo abandono e consecutivamente à grande degradação do monumento.

Já no século XX, a Liga dos amigos do Castelo, com o apoio do arquiteto Ernesto Korrodi, iniciou as obras de restauro. Estas demoraram alguns anos uma vez que este arquiteto não era bem-visto por todos. Só quando se deu a derrocada de grande parte das muralhas, as obras puderam prosseguir com carácter de urgência.

Atualmente podemos visitar os vários espaços do castelo diariamente entre as 9:30 e as 17:30, sendo que as visitas guiadas estão sujeitas a marcação prévia.

Castelo de Ourém

Castelo de Ourém
Castelo de Ourém

O castelo primitivo de Ourém, ou  de Abdegas como antes era conhecida a terra, foi conquistado aos mouros por D. Afonso Henriques, em 1136. No entanto, o atual castelo foi construído apenas em 1178.

Em 1384 Nuno Alvares recebe Ourém e torna-se o seu terceiro Conde. É deste castelo que, no ano seguinte, parte com D. João I e as suas tropas para a Batalha de Aljubarrota.

Também aqui o terramoto e as Invasões Francesas provocaram danos graves nas infraestruturas do castelo.

Com o passar dos anos, foi-se procedendo a algumas obras de restauro do castelo, bem como à instalação de placas informativas.

Atualmente, o Castelo de Ourém assume apenas o papel de marco histórico de interesse turístico e pode ser visitado de terça-feira a domingo das 9:00 às 17:00.

 

Castelo de Pombal

O Castelo de Pombal  foi mandado construir por Gualdim Pais, por volta do ano de 1156. Devido à sua posição sobre um maciço rochoso, este castelo templário teve um papel fundamental, não só na defesa da região, na época da afirmação da nacionalidade, nomeadamente na defesa dos ataques dos muçulmanos, mas também na promoção do povoamento destas terras.

No início do século XIX, durante a Guerra Peninsular, foi vítima de roubo e de incêndio da povoação, imposto pelas tropas de Napoleão.

Posteriormente foi abandonado, ficando mesmo em ruínas, que o recobriu de extenso matagal.

Foi classificado como Monumento Nacional em 1910. Em 1940 foram concluídas as primeiras obras da DGEMN, que recuperaram mas também modificaram profundamente o monumento. Voltou a ser intervencionado entre 2000 e 2001, passando a possibilitar a visita à torre de menagem e tomando o aspeto que podemos apreciar hoje.

Atualmente pode visitar-se gratuitamente. De abril a setembro das 10:00 às 19:00 e de outubro a março das 10:00 às 17:00. Encerra às segundas-feiras.

 

Paço de Monte Real

Reza a lenda que D. Dinis e D. Isabel gostavam tanto daquelas terras que passaram ali muitas temporadas, tanto na caça como nas águas termais. Assim, nos finais do século XIII, o rei mandou construir a sua residência ali, por isso o que é conhecido como o “Castelo de Monte Real”, é na verdade “os Paços Reais”. Já no século XIX terão sofrido restauro, o que lhe alterou profundamente o aspeto inicial da construção.

Atualmente os paços são de acesso livre. A capela da Rainha Santa, encostada aos paços, abre ao terceiro domingo de cada mês.

 

Castelo de Alcobaça

O castelo de Alcobaça foi construído no século VII pelos muçulmanos. Deste castelo sobram apenas alguns muros e pedaços de muralhas. As pedras das muralhas desapareceram, quase todas no século XIX, para serem utilizadas na construção civil. As casas da parte velha de Alcobaça foram construídas com esta matéria- prima.

Atualmente, do Castelo de Alcobaça apenas se consegue ver uma muralha, erguida em 1956 com as poucas pedras que restavam. Esta muralha serviu para erguer as bandeiras de Portugal e Inglaterra aquando da visita da Rainha Isabel II, em 1957, ao Mosteiro de Alcobaça.

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Load More Related Articles
  • Dólmen de Alcobertas

    Na vila de Alcobertas, concelho de Rio Maior, encontramos um dos mais curiosos monumentos …
  • Calçada romana no Alqueidão da Serra

    Onde fica A calçada romana do Alqueidão da Serra fica na periferia desta aldeia do concelh…
  • Arco da Memória no Arrimal

    Onde fica O Arco da Memória fica a aproximadamente 2,5 quilómetros do centro da aldeia do …
Load More In História e Monumentos

Check Also

Dólmen de Alcobertas

Na vila de Alcobertas, concelho de Rio Maior, encontramos um dos mais curiosos monumentos …